Canetas esferográficas, entenda a importância das esferas em uma das maiores ferramentas de escrita do mundo.

Um dos objetos de maior utilidade em nossas vidas, as canetas do tipo esferográficas ganham destaque quando o assunto é caneta e seus devidos modelos.

Seu mecanismo é bem simples, a tinta envolve a esfera rolante, que encontra-se em sua extremidade, deslizando sobre a superfície, fixando assim, de forma uniforme, o pigmento no papel. Utilizada no mundo inteiro, hoje podemos dizer que a caneta esferográfica é um dos objetos mais utilizados para a escrita. Seja para a assinatura de um contrato importante, ou para escrever uma simples carta, a caneta se tornou item de série para as pessoas em seu cotidiano, mesmo em meio a tecnologia.

Muitos, inclusive, afirmam que se sentem mais à vontade anotando informações no papel do que em seu computador ou smartphone, por exemplo. As esferas são essenciais para a fabricação de canetas esferográficas e a Intebra é referência na distribuição dessas esferas.

Vamos explicar como funciona e a historia das canetas esferográficas.

"<yoastmark

Como funciona as esferas nas canetas esferográficas?

Como o próprio nome já diz, o principal material de fabricação das canetas esferográficas é uma esfera. Geralmente feita de aço, latão ou carboneto de tungstênio, a esfera é anexada ao tubo da caneta, deixando apenas espaço suficiente para que a ela gire em qualquer direção sem problema algum, distribuindo, assim, a tinta uniformemente sobre papel.

A esfera também funciona como uma “tampa”, evitando que o contato com o ar seque a tinta no reservatório. A tinta é feita à base de óleo, que é facilmente absorvido pelo papel, ou de um solvente como o álcool, que evapora rápido. Também leva corantes, resinas e outros aditivos. Isso garante uma tinta viscosa, que não escorre do tubo, mas não muito grossa, para não entupir a carga. A Intebra fornece o que há de melhor em esferas para a criação de canetas esferográficas ou quaisquer outros produtos que necessitam dessa matéria prima. Desde de 2006 atuando no mercado de esferas e roletes agulhas, trabalhamos de forma profissional e excelente, buscando oferecer a melhor experiência para os nossos clientes. Que saber mais e adquirir nossa esferas, entre em contato conosco.

Propaganda comercial numa revista argentina de 1945.

Propaganda comercial numa revista argentina de 1945.

A Historia

O conceito de uma caneta esferográfica remonta à patente registada por John J. Loud em 30 de Outubro de 1888. Tratava-se de um produto destinado a marcar couros e não foi explorado comercialmente. Posteriormente, o jornalista húngaro e naturalizado argentino László Bíró inventou a primeira caneta esferográfica, na década de 1930. – fonte: Wikipedia

Como podemos observar, esse tipo de caneta está a muito tempo na história da humanidade, logo após o fim Primeira Guerra Mundial (para ser mais preciso), sendo assim, uma revolução na forma de escrita de muitos jornais da época, que antes utilizavam um estilo de caneta onde a tinta secava muito rápido e prejudicava o papel, pois o pigmento não fluía de modo regular.

O conceito da caneta esferográfica é simples, utiliza a mesma tinta, mas facilita sua transição e a distribuição, impedindo sua rápida secagem.

Logo esse tipo de caneta ganhou popularidade na Europa e depois nos Estados Unidos, depois da eclosão da Segunda Guerra Mundial.